A TROPICALIDADE POP DA BULE INVADE O CENTRO-OESTE E SUDESTE DO PAíS EM TURNÊ

A TROPICALIDADE POP DA BULE INVADE O CENTRO-OESTE E SUDESTE DO PAíS EM TURNÊ

Banda pernambucana passa por Brasília, Goiânia, São Paulo, Sorocaba, Campinas e Limeira

Formada no Recife em 2017, Bule é um projeto de música brasileira, dançante e tropical que explora timbres, sonoridades e substâncias dos anos 80, onde estão fervidos o orgânico e o eletrônico, o beat e a conga, o synth e a guitarra. O grupo passou a chamar atenção da mídia e de festivais locais como No Ar Coquetel Molotov e Guaiamum Treloso com o lançamento do seu primeiro álbum Cabe Mais Ainda, que contou com a produção de Benke Ferraz, guitarrista e produtor do Boogarins. A convite do Bananada, a banda chega em terras goianas no dia 17 de agosto para tocar no Palco Tropical Transforma e estende a sua ida pro Centro-Oeste e Sudeste brasileiro passando por Brasília (15/8), São Paulo (22/8), Sorocaba (23/8), Campinas (24/8) e Limeira (25/8).

Pedro Leão (voz, guitarra, sintetizadores), Carlos Filizola (guitarra, sintetizadores, programações), Daniel Ribeiro (percussão, programações), Bernardo Coimbra (baixo, sintetizador) e Kildare Nascimento (bateria) lançaram em novembro de 2018 em todas as plataformas de streaming o disco Cabe Mais Ainda. O material conta com cinco músicas, incluindo os singles Coro e Azul, além de três faixas feitas por Benke a partir de músicas da banda.

O disco foi resultado de quase dois anos de produção, em que, além de compor e gravar as músicas, a banda coletou também referências imagéticas e sonoras que compõem seu trabalho. A maturação estética da Bule foi desenvolvida em diversas frentes, como, por exemplo, na presença de uma identidade visual bem definida e marcante, construída por Gabriela L’amour. Isso também se mostra nas letras das canções, compostas em dupla por Pedro Leão e Toni Lamenha, amigo do grupo, em que foram trabalhados temas fixos (a semana, o cotidiano, a crônica dos dias que passam) e seus arredores, num fio narrativo que unisse todas as músicas.

Em 2018, antes do lançamento do disco, Bule já havia dado a largada em uma sequência de shows por Recife e Olinda. Ao longo do ano, passou por diversas casas, como Tropicasa, Estelita, Recanto do Ingá e Baile Perfumado, dividindo o palco com várias bandas e artistas da cena pernambucana e brasileira: Torre, Kalouv, Igor de Carvalho, Guma, Romero Ferro, Tiné, O Barco, Madimboo, Barro, Samico, Mombojó, Mahmed (RN) e Taco de Golfe (SE).

O grupo iniciou 2019 sendo convidado para abrir o show do grupo francês General Elektriks no Recife junto com a Mombojó. E também neste ano a Bule começou a circular pelas cidades do Nordeste, além de preparar para o segundo semestre uma turnê por outras regiões do país.

SPOTIFY

YOUTUBE

INSTAGRAM

FACEBOOK

Turnê Bule

15/08 quinta-feira

BRASÍLIA/DF

Bule + Palamar

Horário:

Ingresso:

Local: N27 Espaço Cultural – St. de Habilitações Coletivas e Germinadas Norte 713, Asa Norte, Brasília

17/08 sábado

GOIÂNIA/GO

FESTIVAL BANANADA

Horário: 19h30

Ingresso: R$50 – R$140

Local: Palco Tropical Transforma – Shopping Passeio das Águas, Av Perimetral Norte, 8303, Lot. Mansões Goianas, Goiânia

22/08 quinta-feira

SÃO PAULO/SP

Bule + Arquetipo Rafa

Horário:

Ingresso: R$20

Local: Casa do Mancha – Rua Felipe de Alcaçova, 89, Pinheiros, São Paulo

23/08 sexta-feira

SOROCABA/SP

Bule + Eugênio + Cigana

Horário: 19h

Ingresso: R$10

Local: Deaf Haus – Rua Aparecida, 710 – Jd. Santa Rosália, Sorocaba

 

 

 

Ana Garcia
Texto – Coda Assessoria

Compartilhe em suas redes sociais:

Comentários